O acesso online e gratuito de documentos cresce e acesso e em opções. Enquanto em alguns países o processo de digitalização cresce aos poucos e a distribuição de conteúdos nativamente digitais é quase nula, outros apresentam volumes cada vez mais impressionantes. Isto ocorre com a Gallica, a versão online da Biblioteca Nacional da França chegou a marca 1,5 milhões de documentos disponíveis.

Do acervo colocado online fazem parte livros, mapas, manuscritos, imagens, artigos de jornais e revistas, partituras e letras de músicas. O acesso pode ser realizado em com a interface em 4 linguas: Francês,  espanhol, inglês e português. Agora, não é só de quantidade de documentos que vive a Gallica, que apresenta também serviços interessantes.

Os usuários  podem criar um espaço personalizado de acesso a esta biblioteca online e por meio desta área é possível personalizar e classificar suas pesquisas, marcar obras que costumam consultar e também gravarem suas anotações. Este tipo de serviço infelizmente ainda é muito pouco utilizando nas bibliotecas digitais brasileiras. Nossas principais bibliotecas digitais tem se preocupado apenas em oferecer mais documentos (o que é necessário devido ao nosso atraso), mas em muitos casos ignoram os serviços. A Gallica também está alinhada a ideia da socialização por meio de redes com o uso das ferramentas facebook e twitter, entre outras, podendo o conteúdo ser compartilhados através do próprio documento.

Ao todo a coleção é composta por:

290 000 livros
12 000 manuscritos
350 000 imagens
813 000 fascículos de recursos contínuos
5 300 partituras
1 700 registros sonoros

Para fins de curiosidade, a obra  1.500.000 digitalizada foi l’Avenir, publicação clandestina de la Résistance (1943-1944).

Diga o que pensa:

7 Comments